Home
Botao pesquisar - Imip

Realize uma busca

Arquivos

ASCOM

Juliana Guerra

Maiara Andrade

Scharlene Guedes

Contato: 81 2122.4724

As baixas temperaturas em Pernambuco podem agravar quadros de asma. Especialista do IMIP indica como se prevenir

A Asma, doença inflamatória crônica das vias aéreas inferiores, é uma das enfermidades que mais afetam crianças, principalmente durante o período de chuvas e de baixas temperaturas. A crise de asma pode ser provocada por agentes ambientais, por exemplo, fungos, mofos e ácaros, ou desencadeantes como infecções de vias aéreas superiores. Porém, é no frio e durante as chuvas que os casos de crises asmáticas aumentam consideravelmente.

Alguns cuidados simples no dia a dia podem ajudar a diminuir a procura por atendimento de emergência em hospitais e postos de saúde. A pneumologista pediátrica do IMIP, Patrícia Bezerra, chama a atenção para os principais cuidados com a doença e fala sobre os tipos de tratamento. Essa mudança climática pode precipitar crises de asma. “No inverno, aumenta a prevalência dos vírus nas cidades e esses podem provocar a asma”, comenta Dra. Patrícia Bezerra.

A asma, que atualmente não tem cura, mas pode ser controlada, é uma das doenças mais comuns do mundo, perdendo apenas para a rinite alérgica. No Brasil, cerca de 20 milhões de pessoas sofrem da doença. Ela se caracteriza por dificuldade para respirar, chiado no peito, tosse seca e sensação de aperto no tórax. Os sinais são evidentes durante as crises, desaparecendo espontaneamente ou com o uso de medicamentos.

O tratamento da doença inclui administração de medicamentos, fisioterapia respiratória e medidas educacionais sobre os agentes desencadeadores das crises. O foco principal do tratamento é, de acordo com a médica, diminuir as visitas às emergências e as hospitalizações, minimizar os sintomas que limitam as atividades diárias, manter a função pulmonar o mais próximo possível do normal e prevenir crises recorrentes.

Os principais fatores desencadeantes de crises da asma são os aeroalérgenos, encontrados na poeira domiciliar, no colchão, travesseiro, tapete e cortina. Os fatores que não são relacionados com alergia são a fumaça de cigarro, poluição, tintas ou produtos de limpeza com odores fortes; esses são irritantes para as vias respiratórias, podendo causar a asma.

Quando estiver em um lugar fechado, procure deixar janelas e portas abertas para o ar circular. Procure evitar ficar próxima de ar condicionado, varra a casa todos os dias, passe pano úmido e tire o pó. Além disso, qualquer vírus que comprometa as vias respiratórias pode desencadear uma crise asmática, por isso previna-se contra a gripe.
O diagnóstico pode ser feito através de uma consulta clínica, sem a necessidade de muitos exames. De acordo com a pneumologista pediátrica do IMIP, Patrícia Bezerra, quando identificada com asma, a pessoa pode levar uma vida normal. “Um paciente com asma precisa ter qualidade de vida, ele pode praticar esportes do desejo dele, seja natação ou qualquer outro”, completa a médica.

Publicado em Thu Jul 06 07:01:00 CDT 2017

Realize uma busca

Arquivos

ASCOM

Juliana Guerra

Maiara Andrade

Scharlene Guedes

Contato: 81 2122.4724

Logo - Imip

(81) 2122.4100

Rua dos Coelhos | 300 Boa Vista - Recife - PE - Brasil | CEP 50070-550

(81) 2122.4100