Home
Botao pesquisar - Imip

busca

Arquivos

ASCOM

Juliana Guerra

Maiara Andrade

Ísis Lima

Residentes em Urologia do IMIP recebem treinamento do Boston Scientific

Três residentes do Programa de Residência em Urologia do IMIP e outros dois do Hospital das Clínicas participaram esta semana de uma experiência proporcionada pelo Programa Brasileiro de Restauração Erétil da Boston Scientific, uma empresa da área médica que produz vários produtos hospitalares, entre eles próteses penianas.

O objetivo da visita, que teve início nesta quarta-feira (24) e terminou nesta quinta-feira (25) foi treinar os residentes na cirurgia de implantação de uma prótese peniana produzida com um material especial, de um custo elevado, e que às vezes os residentes não têm a oportunidade de aprender a utilizar.

O treinamento foi feito pelo médico Stuart Boyd, da Universidade da Califórnia, em São Francisco, nos Estados Unidos, que é um dos pioneiros da prótese peniana e participou do desenvolvimento do material. Nesta quinta-feira os residentes tiveram a oportunidade de implantar o equipamento em dois pacientes que estavam na fila de espera.

“Tentando difundir mais essa técnica, que é uma excelente técnica para quem tem disfunção erétil, a Boston criou esse programa para residentes que abrange o mundo todo e a gente foi contemplado esse ano com a visita. Veio um grupo de consultores, inclusive médicos e quem está com a gente aqui este ano é o doutor Stuart Boyd”, explicou o urologista do IMIP, Filipe Tenório.

Segundo o especialista, as próteses doadas não são oferecidas pelo SUS. “A gente faz o implante de prótese peniana, porém a nossa é diferente. Essas próteses que eles estão trazendo são infláveis, melhores e mais caras. Cada prótese dessa custa em torno de R$ 60 mil e é uma coisa que no SUS a gente não consegue”, destacou.

Stuart Boyd contou que, mesmo o IMIP não oferecendo a prótese específica, o hospital disponibiliza a Residência em Urologia e a estrutura necessária para realizar o procedimento e o treinamento dos residentes.

No Brasil, cerca de 30% dos homens têm algum grau de disfunção erétil. “As principais causas são diabetes, tabagismo, o próprio envelhecimento porque os vasos que vão para o pênis diminuem o tamanho e isso causa dificuldade de chegar sangue no pênis e a cirurgia para câncer de próstata”, contou dr. Filipe. “Os pacientes que precisam de prótese peniana são aqueles que têm disfunções eréteis mais graves que a gente tentou tratar com medicação oral, injeção e não funcionou. A maior parte dos pacientes que precisa de prótese teve cirurgia de câncer de próstata anteriormente porque a cirurgia de próstata lesa os nervos que vão para o pênis, os nervos da ereção. Então é um dano permanente”, completou.

Publicado em Thu Oct 25 13:49:00 CDT 2018

busca

Arquivos

ASCOM

Juliana Guerra

Maiara Andrade

Ísis Lima

Logo - Imip

(81) 2122.4100

Rua dos Coelhos | 300 Boa Vista - Recife - PE - Brasil | CEP 50070-550

(81) 2122.4100